Junho é o mês mais animado do Nordeste, com a chegada das quadrilhas

Junho é o mês mais animado do Nordeste, com a chegada das quadrilhas

Quando chega o mês de junho, no Nordeste, pode ter certeza que as ruas estarão enfeitadas com bandeiras coloridas e o som da sanfona será a trilha sonora das festas nas capitais e nas cidades do interior. É o mês das festas juninas. Trajes típicos, comidas regionais, balões, bandeiras, fogueira, dança e muita música agitam os nordestinos de toda parte em festas animadas sem ter hora para acabar. Todo mundo se reúne em volta da fogueira para cantar e dançar quadrilha.

As primeiras quadrilhas desembarcaram no país com a chegada dos portugueses, ao Brasil. No início, era uma festa religiosa em homenagem aos santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro. Já tradicionais em países como Portugal, Suécia, França, Inglaterra e Itália, os arraiás realizados em todo o Brasil viraram referência, na dança, na moda e na culinária, com destaque para os pratos feitos com milho, como canjica, pamonha, cuscuz, bolo e outros.

Na travessia pelo Oceano Atlântico, alguns termos e passos da dança sofreram transformações, como é o caso das expressões francesas “en avant tout” (anavantu) ou “en arrière” (anarriê), ainda hoje utilizadas nas quadrilhas. Essa apropriação de linguagem vem das coreografias dançadas em cidades rurais europeias, principalmente, da França.

Com a popularização no Brasil, o Nordeste abraçou a quadrilha como parte cultural da região. O sucesso da dança foi tão grande, que em algumas cidades, a festa, que deveria acontecer apenas em junho, estende-se também pelo mês de julho, quando os colégios estão de férias escolares.

O 3º Salão de Turismo Rota das Emoções terá um palco para a apresentação de manifestações culturais da Rota das Emoções. A programação será diária e incluirá quadrilhas, dança do Boi, capoeira, dentre outras.