Artesanato cearense na Rota das Emoções

Artesanato cearense na Rota das Emoções

Entre o artesanato da região estão as tradicionais rendeiras, que passam suas habilidades de mães para filhas, e assim, se utilizam do movimento turístico da cidade para vender seus trabalhos e ajudar no sustento de suas famílias. É muito comum encontrar grupos de artesãs fazendo crochê em frente às pousadas, restaurantes e na beira da praia. A venda é feita na rua ou no centro de artesanato, por isso, as peças possuem preços acessíveis e são muito procuradas pelos turistas, que valorizam o trabalho feito a mão.

Ao longo do roteiro da Rota das Emoções, o artesanato dos municípios se torna uma atração à parte da viagem. O artesanato de Chaval é rico em bordado, chochê, ponto cruz e vagonite, e pode ser encontrado na Associação das Artesãs e nas feiras dos eventos locais. Já em Barroquinha, além do tradicional crochê e ponto cruz, são realizados trabalhos com conhas e quengas de coco, como cortinas de conchas e de búzios.

Em Camocim, o artesanato predominante são as peças de crochê, ponto de cruz, bordados e vagonite. Mas, atualmente, também podem ser encontrados artesanatos em madeira e matérias provenientes do mar (conchas, búzios), sendo introduzidos no mercado, principalmente pelas luminárias e cortinas feitos de quengas de coco, conchas e búzios.

A riqueza do artesanato nordestino é exportado para o Brasil e o mundo. Se você não conhece, participe do 3º Salão de Turismo da Rota das Emoções AQUI.